Josué Mendes Filho, Prof. Emérito do Departamento de Física, falece aos 72 anos

11 de abril de 2017

Prof-josue-mendes-filhoFaleceu nesta terça-feira, 11 de abril, aos 72 anos, o Prof. Josué Mendes Filho, cuja trajetória na Universidade Federal do Ceará foi marcada por cinco décadas de dedicação, ousadia e contribuição marcante para o crescimento científico da UFC e da Física brasileira.

Bacharel em Física pela UFC, obteve o título de mestrado, em 1973, na Universidade de Brasília (UnB) e o doutorado em Física, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1984. Josué Mendes Filho construiu um currículo robusto, que o coloca entre os maiores pesquisadores do Brasil na atualidade. Publicou 270 artigos em revistas internacionais, qua atraíram em torno de 5 mil citações da comunidade internacional.

Criou escola e formou três dezenas de mestres e doutores, estes, responsáveis por nuclear grupos de pesquisa no Norte e Nordeste do País. Contribuiu com o ensino, com a pesquisa de vanguarda e muito com a gestão, tendo sempre um olhar atento à inovação e aos problemas do nosso Estado. Ultimamente, era Bolsista de Produtividade nível 1A do CNPq, sendo o único a atingir esse patamar na história da Física no Ceará. Recebeu vários prêmios, merecendo destaque a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico, na classe Comendador, e o Prêmio Petrobras de Tecnologia.

As principais contribuições científicas do Prof. Josué se contabilizam no campo da Física do Estado Sólido, com o uso do espalhamento de luz pela matéria como ferramenta de estudo. O professor idealizou e coordenou vários experimentos em diferentes materiais inorgânicos e orgânicos e contribuiu, de forma pioneira, para o entendimento das propriedades ópticas, vibracionais e estruturais de diversos materiais. Pelo conjunto da obra científica, foi reconhecido nacionalmente pela Comunidade Brasileira de Espectroscopia Raman, no IV Encontro Brasileiro de Espectroscopia Raman, ocorrido em dezembro de 2014.

O Prof. Josué era um sonhador e guerreiro e enfrentava riscos que poucos estavam dispostos a correr. Foi nessa perspectiva que liderou com competência agregadora (criando diferentes grupos de pesquisa) e científica a área de Física na UFC, destacadamente na consolidação da Pós-Graduação, na década de 1990, quando o programa foi avaliado com conceito que margeava a condição de fechamento. Nos dois períodos sob a coordenação do professor, o programa deu passos largos, atingindo, em menos de uma década, o nível de excelência internacional, patamar mantido até hoje.

Pioneiro no processo de internacionalização institucional da Pesquisa e Pós-Graduação na UFC, ele abriu mão de algumas oportunidades na carreira para organizar a internacionalização de vários grupos da pós-graduação em Física – assumindo riscos e ousando no modelo de gestão, tendo como base os resultados, claramente e corajosamente ignorando a microburocracia. Quando exerceu a chefia, a coordenação da pós-graduação e a coordenação de projetos estruturantes, o Prof. Josué Mendes Filho sempre foi dotado de coragem e desprendimento em demasia, sem medir riscos nos combates, chegando, não raro, às raias da inconsequência e do desafio frontal em defesa da universidade e do Nordeste.

A aposentadoria compulsória para o professor Josué teve outro significado, que se traduziu no auge da sua maturidade científica, onde os indicadores de produtividade mostram que a década atual, seus últimos dias entre nós, foi a mais produtiva (em qualidade) de sua carreira.

Fonte: Prof. Antonio Gomes de Souza Filho, Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação – fone: 85 3366 9943